Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

fabric-paper-scissors

fabric-paper-scissors

20
Fev19

Nunca vou perceber o porquê

Raquel

Uma coisa que nunca vou perceber é a tão pouca roupa que as inglesas vestem por estas bandas quando saem à noite. Credo, até fico com arrepios de frio só de pensar!

 

Tenho a certeza que q grande maioria das raparigas tem um lema - quanto menos, melhor! Aqui ficam com um exemplo:

 

Night on the toon: It takes more than a blizzard to stop these lasses partying in Newcastle City Centre last Saturday evening

(fotografia retirada daqui)

 

Independentemente da estação do ano, não que haja assim uma grande diferença nas temperaturas ambientais durante o ano, elas parecem escolher as peças de roupa com menos tecido que têm no armário. Não se se existe uma competição no grupo de amigas, mas se houver realmente, a única que consigo imaginar é "quem consegue cobrir uma menor área do corpo". Enfim.

 

E agora perguntam-se porque raio, andam elas assim? Aí está uma boa questão, não consigo mesmo perceber porquê. Já ouvi várias teorias, deste cremes que colocam na pele para não terem frio (nem sei se realmente existem), da possibilidade de perderem os casacos durante a noite de tanto o alcóol a correr-lhes pelas veias, de não quererem pagar para guardar o casaco nas discotecas, ..., bem, ideias não faltam. Este artigo sugere outras teorias para tal movimento como por exemplo: os rapazes não se metem com elas se vestirem mais roupa, o auto-bronzeador destaca-se na neve, têm uma pele "mais grossa" daí não precisarem de casacos, quanto mais frio tiverem mais calorias perdem ou são simplesmente loucas. 

 

Claro que nem todas as raparigas se vestem assim quando saem à noite, mas certo é que se vêem muitas assim. Enfim. 

 

Beijinhos,

Raquel

 

 

 

 

18
Fev19

Quanto dinheiro se gasta em roupa por mês?

Raquel

Gasto muito dinheiro em roupa? Eu acho que não sou bom exemplo, não por gastar muito, mas sim, pelo contrário. Passam-se meses sem comprar uma única peça de roupa. Talvez o meu trabalho "ajude". Não preciso de comprar roupa de "propósito" para o trabalho, ao contrário de algumas amigas minhas que trabalham em bancos, por exemplo. Elas queixam-se sempre. A roupa que vestem durante a semana é bastante formal, e ao fim-de-semana, gostam de vestir assim qualquer coisa mais prática. Na hora de comprarem roupa, ficam sempre na dúvida se será que vale a pena gastarem dinheiro em roupa menos formal, quando sabem que só a podem usar no máximo dois dias por semana. Gosto não ter essas preocupações.

 

Image result for comprar roupa  pt

(fotografa retirada daqui)

 

Posto isto, fui pesquisar um bocadinho sobre esta matéria. Eis o que encontrei:

 

- Este artigo recomenda gastar no máximo 5% do salário líquido mensal em roupa. Por exemplo, para alguém que receba 1000€/mês, significa que, no máximo, poderá gastar 50€. Aqui, também é recomendado gastar, no máximo, 5% do salário mensal líquido. Atenção que este montante é por pessoa. Se o rendimento mensal de uma família for também 1000€/mês, o orçamento para o vestuário será a dividir pelo número de pessoas do agregado familiar.

 

aqui diz que em média a mulher britrânica gasta, em média, 85Euros em roupa por mês, enquanto que o homem gasta, em média, 115Euros por mês em roupa. O mesmo artigo diz também que as mulheres têm, em média, 95 peças de roupa, contudo usam, regularmente, apenas  59% delas (56 peças). Já o homem tende a ter, em média, 56 peças de roupa e veste, regularmente, 62% da roupa que possui (35 peças).

 

Bem, resta a cada pessoa fazer as suas próprias escolhas! :)

 

Beijinhos,

Raquel

 

11
Fev19

Muffins de chocolate preto e manteiga de amendoim

Raquel

Encontrei recentemente esta receita no blog Give me some Sweets, mostrei-a ao meu noivo e ele ficou com a pulga atrás do ouvido. Eu não sou grande fã de manteiga de amendoim, tão pouco de chocolate negro. O meu noivo, pelo contrário, gosta sempre se comer um quadradinho de chocolate negro à noite e, por vezes, uma colherzinha de manteiga de amendoim. Assim, quando viu esta receita, achou-a ideal para snacks. 

 

 

Assim, para 12 muffins precisam dos seguintes ingredientes:

- 230g de cholocate negro 75%

- 125g de manteiga de amendoim

- 2 colheres de sopa de óleo de coco

 

Procedimento:

1. Colocar o clocolate negro numa taça e levar ao microondas, em incrementos de 30 segundos, de modo a derreter completamente. 

2. Misturar o chocolate derretido com uma colher de sopa de óleo de coco. 

3. Levar a manteiga de amendoim ao microondas por 30 segundos e misturar bem com uma colher de sopa de óleo de coco.

4. Colocar cerca de 1/1.5 colher de sopa da mistura do cholocate em cada forminha. 

5. De seguida, coloque duas colheres de chá da mistura de manteiga de amendoim em cada forminha.

6. Dividir o restante cholocate pelos muffins.

7. Levar os muffins ao congelador até solidificarem. 

8. Deixe-os descongelar 3-4 minutos antes de os comer.

 

Espero que tenham gostado desta receita.

 

Beijinhos,

Raquel

 

06
Fev19

O nosso calendário para 2019

Raquel

No final 2017, comprámos um calendário com o objectivo de registarmos as nossas datas importantes, actividades, etc. Como foi uma experiência engraçada, no final de 2018 decidimos comprar um calendário para 2019 para fazermos o mesmo. Enquanto que o calendário anterior era bonito mas "somente" um calendário, este tem como tema "The World on a plate". 

 

Image result for the world on a plate calendar

Cada mês tem uma ilustração de um prato polular de uma determinada cidade do mundo. Assim, para além de o usarmos para registar os nossos afazeres, pensámos também em experimentar/comer a comida representada na ilustração durante o respectivo mês. Janeiro foi o mês do sushi. "Problema" à vista. Provei sushi há uns bons anos atrás, e não tinha gostado. Depois dessa experiência, nunca mais tinha tido curiosidade de comer novamente. 

 

Tendo abraçado o desafio acima mencionado, estava disposta a provar sushi em Janeiro. E assim foi. Passámos por um restaurante de sushi e trouxemos algumas peças, claro que escolhidas pelo meu noivo, para comermos em casa. Eu preferi comer em casa, já que estava mais à vontade caso não gostasse. Bem, comi a primeira peça, e não é que gostei? De todas as peças, só houve uma que não consegui comer. Era mesmo picante, bolas! O meu noivo até tolera o picante, e ele também a achou picante. Agora imaginem!

 

O meu noivo já estava meio desconfiado que eu, neste momento, já gostasse de sushi. Hoje em dia, para além de comer de praticamente de tudo, tenho também curiosidade de experimentar sabores novos. E estava mesmo certo. Gostei de ter comido sushi para felicidade dele. 

 

Beijinhos,

Raquel

04
Fev19

Brócolos cozinhados no... microondas!

Raquel

Brócolos fazem parte da nossa ementa diária, com excepção ao fim-de-semana. Tenho a dizer-vos que há uns anos não lhes tocava, hoje em dia, quase que não passo sem eles.

 

Image result for brocolos

(imagem retirada daqui)

 

Costumávamos cozer os brócolos, mas, depois de alguma pesquisa do meu noivo, começámos por cozinhar os brócolos de um modo diferente - usar apenas o microondas!

 

Da pesquisa que fez, o meu noivo chegou à conclusão que quando os brócolos são cozidos em água, grande parte das coisas boas que têm, como algumas vitaminas e minerais, são libertados para água que depois não é ingerida. 

 

Assim, decidimos experimentar em cozinhá-los no microondas. Para tal, cortamos e lavamos os brócolos primeiro e, levamo-los ao microondas mais ou menos 2 minutos (dependendo da potência do microondas e também da quantidade de brócolos, claro). É uma questão de optimizar o processo. No fim de cozinhados, temperamos com sal, azeite e oregãos.  

 

Espero que tenham gostado deste truque.

 

Beijinhos,

Raquel

01
Fev19

Mini-pizzas margueritas com base de curgete

Raquel

Quem não gosta de pizza?! Bem, existem pessoas que não apreciam muito, mas em regra geral, toda a gente gosta. Como o título deste post indica, a receita é de mini-pizzas margueritas com base de curgete. É ideal para quem quer evitar a tradicional base de pizza. Esta receita é do Chef Continente e podem encontrar todos os seus detalhes aqui

 

Screen Shot 2019-01-31 at 13.41.37.png

 

Espero que tenham gostado desta sugestão!

Beijinhos,

Raquel

30
Jan19

Um Pad Thai agora com mais cara de Pad Thai!

Raquel

Contei-vos aqui na semana passada, a minha tentativa falhada de cozinhar Pad Thai. Bem, agora é que parece foi!

 

Pesquisei uma receita para seguir, e comprei o que me faltava: pasta de tamarindo, lima e coentros, e pus as mãos na massa!

 

Numa taça, misturei açúcar, a pasta de tamarindo, molho de peixe e água, até o açúcar dissolver completamente. Na wok, coloquei um bocadinho de óleo, cebola e alho picados. Adicionei depois o molho previamente preparado com os noodles. Na mesma wok, "empurrei" os noodles para um lado de modo a criar um espaço os ovos. Parti os ovos para a wok, e após fritarem um bocadinho, comecei a mexe-los de modo a "criar" ovos mexidos. Depois disso, misturei os ovos com os noodles. Adicionei depois os camarões (previamente cozinhados), os amendoins triturados e mexi mais um bocadinho. Retirei a wok do fogo e adicionei coentros. Pronto a servir!

 

Aqui tem o resultado final:

1.jpg

 

Acho que estava bem bom. O meu noivo gostou bastante, disse ele! 

 

Beijinhos,

Raquel

28
Jan19

Brunch

Raquel

Há relativamente pouco tempo, fomos tomar um brunch a um local onde já tínhamos tentado ir anteriormente. O local é bastante concorrido e não reservam mesa. Por conselho deles, por volta das 8h, a um Domingo, estávamos lá. Conseguimos mesa. Ufa! 

 

Deixo-vos aqui uma fotografia para ficarem com água na boca:

Valeu bem a pena!

 

Beijinhos,

Raquel

24
Jan19

Bolinho simples

Raquel

Parece que à terceira foi de vez. Não costumo fazer muitos bolos, e os dois últimos que fiz não correram nada bem. Não cresceram. O sabor não estava assim muito muito mau, mas estavam tão densos, nem imaginam. Não tinham jeito nenheum, para dizer a verdade. "Culpei" primeiro o iogurte que usei, depois a farinha. Bem, a habilidade também não é muita. Enfim, nao cheguei a grande conclusão. 

 

Decidi fazer um bolo ainda mais simples desta. Mudei a farinha e o fermento. Acho que resultou:

2.jpg

Para este bolo misturei bem os ovos (3) com o açúcar (1 chávena) e a manteiga (3 colheres de sopa). Depois disso, juntei a farinha (3 chávenas), o fermento (1 colher de sopa) e leite (1 chávena). Coloquei esta mistura numa forma untada com manteiga e farinha e levei ao forno mais ou menos 40 minutos a 180 graus Celsius. Polvilhei o bolo com açúcar em pó.

 

Estava bom, acho eu! O meu noivo também gostou!

 

Beijinhos,

Raquel

22
Jan19

um "Pad Thai" muito muito alterado!

Raquel

Tínhamos delineado um plano culinário para o fim-de-semana passado - cozinhar dumblings. (Uma amiga minha chinesa comentou que tinha feito este prato e fiquei com a pulga atrás do ouvido.) 

Feita a lista de compras, saímos de casa. Houve um problema - não encontrámos os "dumblings wrappers" e eu não estava assim muito inclinada para os preparar de raiz. Conclusão, mudámos o plano de culinária - Pad Thai (um prato tailândes). 

 

Depois de uma pesquisa rápida, percebemos que tínhamos de comprar outros ingredientes que, por norma, não usamos incluindo gengibre e molho de peixe (fish sauce).

 

Chegámos a casa, abri uma das receitas e percebi que não tinha um vinagre mencionado - vinagre de arroz. Decidi experimentar o vinagre de vinho tinto. Oh meu Deus, a mistura (açucar, vinagre, molho de soja e molho de peixe) cheirava um bocado mal! Enjoativo até. O meu noivo detestou o cheiro também. Se o vinagre tivesse sido o correcto, talvez a coisa tivesse funcionado melhor, mas assim, não! Nem pensar!

 

Partímos para outro plano. Preparei um refugado com cebola, azeite e alho.  Juntei o gengibre mais tarde. Coloquei depois o camarão previamente cozido e os noodles. Adicionei sal, um bocadinho de pimenta e pimentão-doce. Por fim, adicionámos coentros. 

 

Aqui tem uma fotografia dese cozinhado: 

IMG_8228.jpeg

Como podem ver, o resultado final não tem nada a ver com Pad Thai, mas pronto, também ficámos bem servidos! Estava bem bom! :) 

 

Ainda não desisti do Pad Thai! Para a próxima vez é a sério.

 

Espero que tenham gostado.

 

Beijinhos,

Raquel

21
Jan19

Umas bolachinhas de chocolate vegan

Raquel

Não sei se a moda já passou por aí, mas por aqui fala-se (mas pouco até) de Veganuary! Veganuary consiste num desafio em comer comida vegan durante o mês de Janeiro, e, quiçá, durante o resto do ano. Temos amigos que fazem dieta vegan, mas nós nunca nos metemos nessas aventuras. 

 

Como não temos restrições alimentares, sempre que queremos cozinhar qualquer coisa vegan, temos de dar a volta à cabeça e também à internet. Não temos a nossa cabeça formatada para tal. 

 

Para faciliar a vida a quem procura uma boa receita de bolachinhas de chocolate vegan, aqui têm uma que talvez devam considerar. Nunca a pusemos em prática, mas como já fiz algumas receitas do mesmo canal do Youtube (CupcakeJemma)e nunca me desiludiram, penso que está também deve ser bem boa!

Screen Shot 2019-01-18 at 12.54.37.png

Ingredientes:

- 300g flarinha sem fermento 

- 1 colher de chá de fermento

- 3/4 de colher de chá de bicarbonato de sódio

- 1 colher de chá de sal

- 100g de açucar refinado

- 100g de açucar mascavado

- 120mL de óleo vegetal

- 75mL de água

- 1 colher de chá de extracto de baunilha

- 100g de pepitas de cholocate

 

Procedimento:

1. Peneirar a farinha, o fermento, o sal e o bicarbonato de sódio para uma taça. 

2.  Numa outra taça, mixturar bem os açucares, o óleo vegetal, a água e o extracto de baunilha.

3. Juntar os ingredientes "secos" (passo 1) à mistura anterior e misturar bem. 

4. Deixar a misturar no frigorifico durante a noite de modo que a massa fique mais firme.

5. Dividir a massa em pequenas bolinhas. A Jemma sugere que façam bolinhas de mais ou menos 40g.

6. Colocar as pepitas de cholocates no exterior de cada bolinha.

7. Colocar as bolinhas no congelados durante 10min.

8. Levar as bolinhas ao forno 170 graus Clesius durante 12/15 minutos.

 

Espero que tenham gostado.

 

Beijinhos,

Raquel

 

 

 

 

Instagram

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mais sobre mim

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D